sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Oh Captain, my captain





Quantas vezes, em resposta ao desafio do Botas "Adrien...", gritei e tornei a gritar "Silva!", cachecóis levantados ao alto, celebrando golos decisivos. Todos sabíamos que queria outros voos, mas o número 23 nunca deixou de ser um dos mais aplaudidos a entrar ou a sair de campo, porque todos os desejos são legítimos e o que conta é o que fica em campo.

Obrigada, Capitão. Muita sorte!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...